sábado, 8 de maio de 2010

Mãe; você encontra aqui na Agend@!

Clarinha nanando (foto de Adriano Marconi Campos da Silva)












Mãe
Cora Coralina

Renovadora e reveladora do mundo
A humanidade se renova no teu ventre.
Cria teus filhos,não os entregues à creche.
Creche é fria, impessoal.
Nunca será um lar
para teu filho.
Ele, pequenino, precisa de ti.
Não o desligues da tua força maternal.
Que pretendes, mulher?

Independência, igualdade de condições...
Empregos fora do lar?
És superior àqueles
que procuras imitar.
Tens o dom divino de ser mãe.
Em ti está presente a humanidade.
Mulher, não te deixes castrar.

Serás um animal somente
de prazere às vezes
nem mais isso.
Frígida, bloqueada,
teu orgulho te faz calar.
Tumultuada, fingindo ser o que não és.
Roendo o teu osso negro da amargura.

Escritoras, Poetas e Mães brindando os leitores do blog com poesias















“Haikais para as “nossas ‘Mães

Ana Marly de Oliveira Jacobino

lua no céu
estrela brilhando
mãe natureza


****************

via láctea
caminho luminoso
mãe do cosmos

*****************
vento fresco
filho acaricia
rosto materno
*****************
mesa de café
aroma de saudade
mãe na cozinha


Para Sempre
Carlos Drumond de Andrade

Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura,
ar puro,
puro pensamento.
Morrer acontece
com o que é breve
e passasem
deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus
se lembra- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.

Escute Carlos Drumond declamar "Para Sempre". Clique no endereço a seguir:



Mãe (Mário Quintana)

Mãe... São três letras apenas
As desse nome bendito:
Também o Céu tem três letras...
E nelas cabe o infinito.
Para louvar nossa mãe,
Todo o bem que se disse
Nunca há de ser tão grande
Como o bem que ela nos quer...
Palavra tão pequenina,
Bem sabem os lábios meus
Que és do tamanho do Céu
E apenas menor que Deus!

5 comentários:

  1. Ana,que linda e comovente homenagem as mães!Poesias maravilhosas e seus haicais ficaram lindos!Parabéns pela postagem e tenha um ótimo dia das mães,amiga!Bjs,

    ResponderExcluir
  2. Uma amiga de longa data enviou este comentário:

    Boa Noite Ana Marly

    Um ótimo dia das mães para voce.
    Gostei muito do seu email e entrei no blog.
    Vamos fazer o possível para estar no teatro dia l8 de maio.

    Obrigada;

    Um grande abraço

    Arlete Mainardi

    ResponderExcluir
  3. SEu blog e demais.Um grande serviço prestado a cultura e a sociedade..Bjs!!!FELIZ DIAS DAS MAES!!!

    ResponderExcluir
  4. Professor Faganello mandou este recado: Marli, parabéns pelo Blog. Dez para sua poesia e matei saudades ao ver o prof. Cornélio.


    José Faganello

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário