quarta-feira, 22 de março de 2017

Mistério...

CONHEÇA UM POUCO DESTA MULHER GENIAL_Agatha May Clarissa Miller... -Deu-se em 1920 a publicação o seu livro de estréia, "O Misterioso Caso de Styles", protagonizado pelo detetive belga Hercule Poirot, que se tornaria um dos mais famosos personagens de toda a história da literatura. Em 1934, foi lançado o célebre romance "Assassinato no Expresso do Oriente", depois transformado num filme de grande sucesso. Na década de 1930, a abundante produção literária de Agatha Christie se consolidou junto ao público.
A imagem pode conter: 1 pessoa, texto e close-up

Nos mistérios de Agatha Christie (1890 — 1976), o mordomo nunca é o culpado. Os livros da escritora inglesa são conhecidos por suas tramas elaboradas e pelos finais surpreendentes. No seu livro O Assassinato de Roger Ackroyd (1925)
Na vila de King's Abbot, o detetive Hercule Poirot conta com a ajuda do Doutor Sheppard (narrador da história) para solucionar o mistério do assassinato de Roger Ackroyd, morto ao tentar descobrir quem havia chantageado sua amante a ponto de fazê-la cometer suicídio. Primeiro grande sucesso de Agatha Christie, também é considerada a sua obra-prima por ter um desfecho surpreendente e controverso que desprezou as convenções vigentes do romance policial.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado, tabela e área interna
um POUCO DE poesia:
Fuego_ Ana Marly de Oliveira Jacobino
serve na bandeja
verão tropical
porção de areia
movediça... visão!

tentação anfíbia
relincha ventania
loira, ruiva, morena
visão... sensorial !

rocambole de rolo
salvação cristalina
dançante pecadora
Luz del... Fuego!

Poesia dedicatória para todos os meus amigos, parentes...
., neste momento de grande tribulação que passo em nome do meu companheiro para todos os momentos, meu marido Durval Jacobino. 
Ela foi precursora do vegetarianismo ...
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, selfie e close-up
Dora Vivacqua nasceu em Cachoeiro do Itapemirim no Espírito Santo, em 1917. Foi musa do poeta Carlos Drummonde de Andrade, que conheceu durante a infância em Minas Gerais. Enquanto seus irmãos tornavam-se políticos famosos, Dora apresentava-se como dançarina/vedete em circos e teatros. Foi nesta época que adotou o nome Luz Del Fuego, tirado de uma marca de batom argentina. Uma viagem para Europa despertou Luz para o naturismo e o vegetarianismo. Criou na "Ilha do Sol" o primeiro Clube de Naturismo do Brasil. Morreu, brutalmente assassinada, em 1967.

quinta-feira, 16 de março de 2017

Você precisa SABER:

Minha lembrança feito tributo:


Lota de Macedo Soares (Paris, 16 de março de 1910 – Nova York, 25 de setembro de 1967), paisagista e aristocrata carioca. Uma personagem marcante da vida carioca nos anos 50 e 60, que mudou a paisagem do Rio de Janeiro, convenceu seu amigo Carlos Lacerda, recém-eleito governador do Estado da Guanabara em 1960, a fazer no aterro do Flamengo o mais espetacular parque urbano do lado de baixo do Equador. “Deve ser um Central Park para os cariocas”, dizia “Lota”, como era conhecida pelos amigos. Para tocar o projeto, sugeriu seu próprio nome.
Lota não era mesmo uma milionária comum. Ela dividia o mesmo teto com Elizabeth Bishop, uma das maiores poetas americanas do século 20. Durante quinze dos quase vinte anos em que Bishop permaneceu no Brasil, elas mantiveram uma relação marcada pela paixão e pela tragédia.
A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, óculos e área interna
Resultado de imagem para foto do parque do flamengoAntes mesmo de enfrentar a tarefa de erguer o Parque do Flamengo, Lota, que se suicidou em 1967, já agitava a vida do Rio de Janeiro. Era a ovelha negra de uma família tradicional que em plenos anos dourados só usava calças compridas e camisas masculinas. Era culta e simpática, conhecia as pessoas certas e tinha energia. À frente do parque, cuja execução se arrastou por anos a fio, tornou-se um galo de briga, capaz de passar pitos inesquecíveis em Carlos Lacerda e ir ao presidente Castelo Branco, para afirmar suas ideias.

quinta-feira, 9 de março de 2017

Angelica Freitas é uma poeta brasileira

A poeta e tradutora brasileira Angélica Freitas foi premiada. Seu livro Rilke Shake foi escolhido como melhor trabalho original internacional de poesia publicado nos Estados Unidos no ano de 2016. A entrega do prêmio foi feita nos Estados Unidos.
O prêmio BTBA (Best Translated Book Award, melhor livro traduzido) também conta com a categoria ficção, conquistado pelo escritor mexicano Yuri Herrera, com a obra Signs Preceding the End of the World, traduzida do espanhol por Lisa Dillman.

Esta premiação contempla, além do autor, com US$ 5 mil, o tradutor, com o mesmo valor. O livro de Angélica foi traduzido por Hilary Kaplan. Lançado em 2007, o Best Translated Book Award é promovido pelo Three Percent, programa da Universidade de Rochester, nos EUA, voltado para tradução de obras literárias.
Na mesma premiação, a coletânea de contos da escritora Clarice Lispector The complete stories (Todos os Contos) ficou entre os 10 finalistas dos 570 trabalhos de ficção e poesia publicados nos EUA em 2015.
Nenhum texto alternativo automático disponível.

FAMÍLIA VENDE TUDO _Angelica Freitas é uma poeta brasileira
família vende tudo
um avó com milito uso
um limoeiro
um cachorro cego de um olho
família vende tudo
por bem pouco dinheiro
um sofá de três lugares
três molduras circulares
família vende tudo
um pai engravatado
depois desempregado
e uma mãe cada. vez mais gorda
do seu lado
família vende tudo
um número de telefone
tantas vezes cortado
um carrinho de supermercado
família vende tudo
uma empregada batista
uma prima surrealista
uma ascendência italiana & golpista
família vende tudo
trinta carcaças de peru (do natal)
e a fitinha que amarraram no pé do júnior
no hospital
família vende tudo
as crianças se formaram
o pai faliu
deve grana para o banco do brasil
vai ser uma grande desova
a casa era do avó
mas o avó tá com o pé na cova
família vende tudo
então já vii
no fim da quinhentos contos
pra cada um
o júnior vai reformar a piscina
o pai vai abrir um negocio escuso
e pagar a vila alpina
pro seu pai com muito uso
família vende tudo
preços abaixo do mercado
A imagem pode conter: 1 pessoa, listras, óculos e close-up
ANGÉLICA FREITAS nasceu em Pelotas, 1973 é uma poeta e tradutora brasileira. 
february mon amour

janeiro não disse a que veio 
mas fevereiro bateu na porta 
e prometeu altas coisas
'como o carnaval', ele disse.
fevereiro é baixinho,
tem 1,60 m e usa costeletas
faria melhor propaganda
do festiva) de glastonbury.)
pisquei ligeira nas almofadas:
'nem tô, fevereiro
abandonei o calendário'.
'você é um saco', ele disse
e foi cheirar no banheiro.

quarta-feira, 1 de março de 2017

Wisława Szymborska

Wisława Szymborska (Kórnik, 2 de julho de 1923 — Cracóvia, 1 de fevereiro de 2012) foi uma escritora polaca galardoada com o Prémio Nobel na área de literatura (1996). Poetisa, crítica literária e tradutora, viveu em Cracóvia, onde se formou em Filologia Polaca e Sociologia pela Universidade Jaguellonica. A sua extensa obra, traduzida em 36 línguas, foi caracterizada pela Academia de Estocolmo como «uma poesia que, com precisão irônica, permite que o contexto histórico e biológico se manifeste em fragmentos da realidade humana», tendo sido a poetisa definida, como «o Mozart da poesia»
A imagem pode conter: 1 pessoa, anel e área interna
EXEMPLO_ Wisława Szymborska
O vendaval
à noite arrancou todas as folhas de uma árvore,
menos uma,
deixada
para balançar só num galho nu.
Com este exemplo
a Violência demonstra
que sim –
às vezes ela gosta de se divertir.
A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up
Quando o jornalista quis saber por que ela não publicou mais que 350 poemas ao longo de sua vida, Wisława Szymborska respondeu: “Eu tenho uma lixeira na minha casa.” E ainda: “Eu escrevo à noite. De dia, tenho o hábito irritante de reler o que escrevi para constatar que há coisas que não suportam sequer o teste de uma volta do globo.” (Revista Piauí)
A imagem pode conter: 1 pessoa, chapéu e close-up

Retornos, poeta polonesa Wislawa Szymborska
Tem uns quarenta anos, mas não agora.
Existe — mas só como na barriga da mãe
na escuridão protetora, debaixo de sete peles.
Amanhã fará uma palestra sobre a homeostase
na cosmonáutica metagaláctica.
Por ora dorme, todo enroscado.
## Aqui o filho, um pesquisador angustiado, na véspera de uma palestra, que, no momento de crise, é como um feto exilado da barriga da mãe, de extrema fragilidade e, ao mesmo tempo, sobrevivente ao exílio.